---

  • ?
  • ?

---

  • ?
  • ?


PREFEITO DE CALMON REDUZ SEU SALÁRIO EM 50% NOS PRÓXIMOS MESES

Publicado em 21/05/2020 às 17:55 - Atualizado em 21/05/2020 às 17:57


Créditos: Luiz Michel Zanatta Baixar Imagem

O Prefeito de Calmon, Pedro Spautz Netto, visando diminuir o impacto financeiro com a folha de pagamento do poder executivo municipal, decidiu que irá abrir mão do seu salário referente ao mês de maio e que ainda, reduzirá o mesmo em 50% nos próximos dois meses devido à queda na arrecadação do município em meio a pandemia do Coronavírus.

A decisão foi tomada no início do mês, uma vez que, devido a Pandemia do novo Coronavírus, a arrecadação municipal teve uma queda bastante significativa. Desta forma, o prefeito renunciou ao direito de receber seu salário do mês de Maio e ainda cortará o mesmo pela metade nos meses de Junho e Julho ou enquanto dure esta crise econômica por conta da economia.

A arrecadação do município já teve queda, e o número real está sendo levantado pela contabilidade do município e em breve serão divulgados os números com a real diminuição na arrecadação municipal.

Segundo o Prefeito Pedro, a medida visa a preocupação em que ele teve desde o início do seu mandato, que é de manter em dia os pagamentos, seja com funcionários e também com fornecedores, para que Calmon não volte mais a sofrer dívidas como no passado. “Para que a gente tenha algum resultado na economia, prevendo que a economia do município vai ter problemas no futuro, então neste sentido, no mês de maio eu tomei a decisão de abrir mão do meu salário e nos meses subsequentes persistindo esta pandemia, abri mão de 50% do salário, que é do vencimento de prefeito aqui de Calmon”, disse.

Com esta ação, Pedro pretende gerar mais economia aos cofres públicos de Calmon. “Isso para que tenha um reflexo econômico e também do ponto de vista da folha, uma vez que reduzindo a receita a folha de pagamento permanecendo nos índices que estão a gente vai ultrapassar o índice de 54%. Então nesses dois sentidos eu acho que esse pequeno gesto vai contribuir na questão econômica do município”, frisou o prefeito.

O prefeito ainda deixa a cargo de cada funcionário comissionado se caso haja interesse em fazer o mesmo que ele fez. “Se alguém por ventura da parte dos cargos de confiança quiserem ter uma atitude semelhante, fica a critério de cada um. Essa então foi uma decisão pessoal minha como prefeito e como cidadão”, finalizou.